Get Adobe Flash player

Origens e Evolução

A Fábrica de Papel Ponte Redonda fica situada no lugar de Ponte Redonda – Gulhe, freguesia de Silvalde, (algumas áreas já abrangem a freguesia de Paramos), a 3 Km da sede do concelho de Espinho.

As instalações fabris são limitadas a sul pela ribeira de Paramos e a norte pela estrada Espinho - Feira e a linha do Vale do Vouga.

Foi fundada em 1848 por José de Almeida Moreira Pinto e arrendada, em 1923, à família de Paços de Brandão que a veio a adquirir posteriormente.

Do processo inicial de manufactura folha a folha, com marca de água, passou à produção em contínuo, com uma máquina em madeira, de forma redonda, de papeis diversos para embalagem e cartão compacto, secos ao ar.

A energia disponível ao tempo era a hidráulica, daí a necessidade de implantação das fábricas de papel junto a cursos de água.

Esta localização permitia também associar o sector fabril ao agrícola, para fornecimento de alguma matéria-prima (linho e palhas), alternativa de emprego durante parte do Verão mais escasso de água motriz e obtenção da alimentação básica do agregado familiar do papeleiro e seus colaboradores. Esta a razão porque aparecem como elementos do imobilizado da época, alfaias agrícolas, animais de tracção, etc.